Publicidade nativa: 4 casos de sucesso para se inspirar

5 erros ao utilizar publicidade em vídeo online e como evitá-los
16 de agosto de 2016
Dissertation Consulting, Precision Consulting
3 de setembro de 2016

Apesar de todo o buzz criado em torno do termo, a publicidade nativa ainda é uma estratégia de marketing pouco conhecida. Também chamada de anúncios nativos ou anúncios sociais, a publicidade nativa nada mais é do que o ato de publicar artigos, postagens e vídeos pagos e identificados como publicidade entre o conteúdo de uma rede social ou de um site.

Esse conteúdo é postado no formato padrão do site ou da rede social, como se fosse um conteúdo natural dele. Por isso, possui o mesmo layout, como se fosse uma nova postagem, com a diferença de que deve ser identificado com uma palavra ou símbolo, dizendo de que se trata de conteúdo promovido.

Para que você entenda melhor sobre o modo como essa estratégia funciona e os benefícios que ela pode trazer, listamos abaixo alguns casos de sucesso. Acompanhe.

 

 

1. Cocainenomics

A Netflix usou o The Wall Street Journal como plataforma de publicidade e promoção para o seriado “Narcos”. A série conta a história do colombiano Pablo Escobar, famoso traficante de cocaína.

Cocainenomics foi feito como uma reportagem interativa do jornal sobre o mercado da cocaína e mesclava uma visão de negócios e economia à história do traficante. E para que a experiência do usuário fosse incrivelmente envolvente, o texto contava com o apoio de gráficos, vídeos, mapas interativos e um quiz que foi jogado mais de 500 mil vezes.

 

2. A Hollywood Mystery

Usado para gerar interesse no filme “Trumbo”, um controverso roteirista de Hollywood, “A Hollywood Mystery” foi uma reportagem feita pelo The New York Times sobre um capítulo obscuro da história da indústria de cinema americana.

Publicado na seção de artes do jornal online, ao final da reportagem os leitores eram convidados a assistir um pequeno trailer do filme. Também era possível comprar ingressos para vê-lo pela própria página.

 

3. A-Zzz of Bedroom Idead

A Ikea é uma das maiores lojas de móveis do mundo. Para promover seus produtos, ela patrocinou na plataforma do jornal britânico The Telegraph um quiz com perguntas relacionadas a um dos maiores problemas da era moderna: o sono.

Quando as dicas de como melhorar sua hora de dormir não eram diretamente aplicáveis, elas direcionavam para produtos da loja que poderiam ajudar o usuário com aquele problema.

 

4. Prepara-se para torcer

Um exemplo em terras tupiniquins foram a série de vídeos do famoso canal Porta dos Fundos patrocinados pela Visa durante a Copa das Confederações em 2013. Os vídeos lançados no Youtube tinham o mesmo formato de sketch já consagrado pelo canal.

Cada um deles ensinava o torcedor, com muita dose de humor, a se preparar para torcer na copa — “Preparando a torcida“, “Preparando how to enter cheat codes in clash royale a homenagem” e “Preparando a formação“. Os três vídeos lançados tiveram, juntos, mais de 14 milhões de visualizações.

A experiência e os casos de sucesso da publicidade nativa têm mostrado que o usuário geralmente não se importa com a origem do conteúdo, desde que este seja bom e lhe ofereça uma experiência excepcional.

 

E você? Qual dos exemplos te chamou mais a atenção? Leia também nosso post sobre como criar sem inspiração e aprenda mais sobre como produzir conteúdo de qualidade, mesmo quando você não enxerga a luz no fim do túnel!

 

 

Baixe o ebook guia completo sobre publicidade nativa

Victor Freitas
Marketing e Growth da YContent.com.br